COLONIAS INVISÍVEIS: ERITRÉIA, ETIÓPIA E LÍBIA

03/11/2011

prof. doutor Sean Anderson – Universidade de Montana (E.U.A.)
debatedora arqª Patricia Anahory – CIDLOT/UniCV

data: 16/11/11 | quarta-feira | hora: 18h30

local: Auditório Campus Palmarejo

Colónias In-visiveis aborda a interface entre o colonial e o moderno na arquitetura, no espaço e na cultura na Eritreia, Líbia e Etiópia durante o período de colonização italiana (1890 -1941). A arquitectura funcionou como um dispositivo de representação no estabelecimento de uma identidade italiana moderna  nos centros coloniais no norte e leste da África. Os “lugares vazios” do continente africano imaginado pelos italianos apresentou uma oportunidade para imbuir a paisagem e o corpo indígena com o olhar permissivo da missão colonial. Igualmente, as cidades italianas na África do início do século passado incorporam os percursos geminados da modernidade e memória,resultante de fortes vinculos entre o colonialismo e o fascismo.

Sean Anderson (conferencista) é  arquitecto e urbanista pelas Universidades de Cornell e Princeton (EUA), professor na Escola de Arquitectura da Montana State University (EUA). Doutor em história da arte pela Universidade da Califórnia (EUA). Foi vencedor do Rome Prize. Nas suas publicações têm analisado o papel da arquitectura moderna e sua representação durante o período colonial italiano na África Oriental, com foco na cidade de Asmara (Eritréia). É autor do livro Flames of Devotion: Oil Lamps from South and Southeast Asia and the Himalayas e está a elaborar um livro de fotografias sobre arquitectura colonial italiana na Líbia. Em 2007, ganhou um concurso internacional para o Museu Nacional do Afeganistão. Actualmente está a trabalhar no projecto de um centro cultural e um complexo habitacional no Senegal.

Patricia Anahory (debatedora) é arquitecta pelo Boston Architectural College (EUA) e mestre em arquitectura pela Princeton University (EUA). Em seu percurso como investigadora tem trabalhado memória, identidade, género, sociedade de controle e arquitectura. Seu trabalho como arquitecta integrou o livro Atlas da Arquitectura do Século XXI (publicado na Inglaterra). Ganhou o prémio de arquitectura Rotch Fellowship (200). Visitou para fins de pesquisa diversos países africanos (Senegal, Mali, Etiópia, Quénia e Tanzânia, entre outros). Actualmente é directora do Centro de Investigação em Desenvolvimento Local e Ordenamento de Território da Universidade de Cabo Verde.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: