FRAGMENTOS TERRITORIAIS: Mapeamentos para Fenómenos Complexos

08/12/2011

profa. doutora arqª Andréia Moassab  e mestre arqª Patrícia Anahory – CIDLOT/UniCV

data:14/12/11 | quarta-feira | hora: 18h30

local: Auditório Campus Palmarejo

A conferência de encerramento do ciclo de debates Cidades e Globalização tem por objectivo problematizar conceitos como mapeamentos, território, representações sociais e identidade. Traremos para debate a afirmação de Eduardo Galeano, pensador latino-americano: “O mapa mente. A geografia tradicional rouba o espaço, tal como a economia imperial rouba a riqueza, a história oficial rouba a memória e a cultura formal rouba a palavra”. Os mapas enquanto sistemas semióticos são representações seletivas que constituem um discurso sobre a realidade. Em todo o continente africano, os anos sob jugo colonial imprimiram uma forte identificação política e económica com a metrópole, cujos vínculos de dominação não foram totalmente cortados após a independência. As antigas metrópoles mantiveram larga influência sob os territórios, seja sob a forma de ajuda internacional ou, reforçada pelo actual estágio da sociedade de consumo, sob os auspícios do neoliberalismo. Em tempos de globalização neoliberal, a partir da situação específica de Cabo Verde, como o território e suas representações têm trabalhado para posicionar o país nesta actual e complexa geopolítica?

Andréia Moassab ▪ CIDLOT-UniCV/Cabo Verde (conferencista) arquitecta e urbanista, mestre e doutora em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Brasil). Desde 1992 trabalha com planeamento urbano e desenvolvimento regional, inclusivamente regularização fundiária e habitação social, tendo coordenado projectos em diversas partes do Brasil e no exterior. Em Cabo Verde foi consultora do MDHOT e da UNDP. Actualmente é coordenadora de investigação do Centro de Investigação em Desenvolvimento Local e Ordenamento de Território da Universidade de Cabo Verde.

Patrícia Anahory ▪ CIDLOT-UniCV/Cabo Verde (conferencista) arquitecta pelo Boston Architectural College (EUA) e mestre em arquitectura pela Princeton University (EUA). No seu percurso como investigadora tem trabalhado memória, identidade, género, sociedade de controle e arquitectura. Seu trabalho como arquitecta integrou o livro Atlas da Arquitectura do Século XXI (publicado na Inglaterra). Ganhou o prémio de arquitectura Rotch Fellowship (2000). Visitou para fins de pesquisa diversos países africanos (Senegal, Mali, Etiópia, Quénia e Tanzânia, entre outros). Actualmente é directora do Centro de Investigação em Desenvolvimento Local e Ordenamento de Território da Universidade de Cabo Verde.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: